A experiência no Buddy Dive Bonaire Resort

0
A experiência no Buddy Dive Bonaire Resort
5 (100%) 1 vote[s]

Chegamos ao terceiro post de Bonaire, que a Dani Lopes e o Marcos Coruja, casal de mergulhadores que eu mais amo nessa vida, escreveram para o blog compartilhando as experiências da viagem.

Se você perdeu os posts anteriores (eles contam os preparativos para a viagem à Bonaire, nas Antilhas Holandesas e o do roteiro de mergulho), os links estão no final deste aqui. E, bora pro post de hoje em que a Dani e o Henrique contam como foi a viagem de ida e a experiência no Buddy Dive Bonaire Resort.

“A viagem de ida foi tranquila, com voos no horário, grupo bem animado e com a vontade de se divertir mergulhando, em comum. Alguns já conheciam Bonaire e estavam ido para lá de novo. São muitos pontos de mergulho e por isso é impossível conhecer tudo de uma só vez. Do aeroporto para o Buddy Dive Resort tínhamos translado no pacote, que já estava esperando quando chegamos lá.

O Buddy Dive Bonaire Resort é bem estruturado. Ficamos com outros dois casais num apartamento com 3 quartos (com banheiro para cada quarto, cozinha, sala e varandas).

Imagem do site do Buddy Dive

A cozinha é toda equipada com fogão, forno, geladeira, pratos, talheres, copos, taças e até abridor de vinho (que foi muito usado, rs), a vantagem é que é possível economizar bastante com alimentação, comprando alimentos no supermercado e preparando nós mesmos e ainda sem a necessidade de lavar tudo, pois o serviço de quarto também lava a louça!

É claro que um dia ou outro jantamos no centrinho ou no restaurante do hotel, assim é possível um bom balanço de gastos, lembrando que dólar americano é a moeda local.

O Resort é todo voltado para a atividade de mergulho, lá tem ponto próprio de mergulho, aluguel de todo e qualquer equipamento (como já disse anteriormente), instrutores ou dive masters disponíveis para contratação, barcos (para mergulhos embarcados) se precisar e até venda de suvenires.

Antes de qualquer atividade de mergulho, tivemos que assistir a uma palestra que explica das regras locais e boas maneiras do mergulho recreativo. Tivemos que pagar uma taxa de mergulho de 45 dólares cada um e por fim é obrigatório que o primeiro mergulho seja lá no próprio Resort para teste dos equipamentos e algumas atividades de iniciação, se for o caso.

Para quem quiser, é possível alugar casas em Bonaire, mas confesso que toda a facilidade do Resort é uma boa pedida. Um ponto importante é que no check-in pede-se que deixe o passaporte com eles ou que faça um depósito no cartão de crédito para o caso de algum problema. Eu, particularmente, prefiro fazer o depósito no cartão para ser estornado depois, sempre soube que fora do país devemos estar sempre com nossos passaportes em mãos, sem ele não somos ninguém.

Tínhamos reservado 7 carros, mas chegando lá, alguém que não era do nosso grupo havia pego um dos carros, o pior foi que não havia outro carro disponível! Acabamos por pegar um carro mais velho que à princípio não estava mais disponível para aluguel, o que foi chato com certeza, mas pior era ficar sem carro algum.”

Dani e Coruja, agradeço demais o carinho de vocês em compartilharem conosco tudo isso. Cês não sabem, Gente, mas eles prepararam OITO laudas completas no word. OITO, tudo escrito e revisado com o maior amor do mundo! Sorte a minha de ter amigos assim… e, pra conta: a Dani é minha BFF desde os 5 anos. Beijos pra vcs e uma linda viagem!

Leia também:

Roteiro de mergulho em Bonaire

Planejando a viagem para Bonaire

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here