200 peças do acervo pessoal de Vivienne Westwood serão leiloadas

0
9
5/5 - (1 vote)

Vivienne Westwood marcou a moda de forma única. E, digo única porque seu legado não ficou restrito às vitrines. Vivienne era ativista e, pelas próprias palavras de Andreas Kronthaler (viúvo), “gênia, rebelde, uma estranha que tinha a vocação de ser diferente, de explodir o sistema. Ela era uma pensadora original”.

Era mesmo.

Para marcar a vida e a obra da estilista, 2 leilões estão à vista em Londres e contarão com parte do acervo pessoal de Vivienne Westwood. “Vivienne Westwood: The Personal Collection” apresentará moda, joias e acessórios de quatro décadas, escolhidos a dedo pelo viúvo de Westwood, Andreas Kronthaler. Um das vendas será ao vivo, dia 25 de junho. O outro leilão será online, de 14 a 28 de junho.

Além dos leilões, o público poderá visitar a exposição pública gratuita apresentando os itens, na sede da Christie’s (na King Street, em Londres), de 14 a 20 de junho.

Segundo o portal WWD, serão leiloadas cerca de 200 peças do guarda-roupa pessoal.

Entre as peças à venda estão um atrevido espartilho estilo século 18 em tafetá de seda cinza prateado e saia até o chão combinando; um vestido de malha com flores 3D e um vestido estampado da coleção Propaganda, um dos desfiles mais abertamente políticos de Westwood (nomeado em homenagem a um ensaio de Aldous Huxley intitulado “Propaganda em uma sociedade democrática”).

Durante sua longa carreira, ela se baseou fortemente em trajes e trajes militares do século XVIII e em tartans e tweeds britânicos, que ela torcia, modelava e às vezes cortava, para se adequar à sua visão e criar o que se tornaria designs únicos.

Vivienne adorava vestir-se bem, criar personas e fazer declarações e os lotes no leilão da Christie’s refletem essas paixões.

A estilista, que morreu em 2022 aos 81 anos, foi a mãe da moda punk que mais tarde canalizou a sua paixão pela história europeia e pelas técnicas de alfaiataria em coleções provocativas e politicamente carregadas. Adrian Hume Sayer, diretor de coleções particulares e icônicas da Christie’s que está liderando a venda, disse que “o senso de ativismo, arte e estilo de Westwood está incorporado em cada peça que ela criou”.

Os leilões acontecem na Christie’s e toda renda será destinada a inúmeras organizações que ela apoiava, incluindo a Fundação Vivienne, a Amnistia Internacional, a Greenpeace e os Médicos Sem Fronteiras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui