Truques para saia e vestido: 3 dicas para fugir de cilada com o forro

0

Sabe aquele incômodo de andar e sentir que o forro da saia ou do vestido está subindo? Pois é. O post de hoje é salva-vidas! Truques para saia e vestido em 3 dicas fugir da cilada do forro rebelde.

Se você já passou pela situação de estar na rua ou em algum lugar, tipo trabalho, evento, transporte público e sentir que algo errado não está certo com o forro da sua roupa, você vai entender esse post como ninguém! A gente até tenta a dancinha de seguir a caminhada, rebolando de um lado pro outro e discretamente tentar ver se o forro desce sozinho, mas, nada…

Um dos vídeos que tem performance diária no canal entre os 5 mais assistidos é o que explico sobre o truque da anágua para usarmos com saia ou vestido que seja mais transparente.

Então, considere esse post um complemento do outro pq hoje trago verdades (risos) e dicas para não cairmos nas ciladas na hora de comprar peças que vem com forro como o caso da saia.

Já perdi a conta de quantas saias comprei na maior felicidade e simplesmente não consegui usar para as situações do dia a dia porque o forro era o errado pro tipo de tecido ou o corte entre o tecido de fora e o forro eram errados um pro outro. Resultado: forro ia subindo conforme eu andava. Você já passou por isso? Desconfortável demais….

O que é o forro?

Forro é a peça que vai por baixo da peça principal. A função dele é a de deixar a peça menos transparente, digamos assim. Disfarça muito a marcação de uma lingerie e, de alguma forma, dá uma encorpada na própria estrutura da roupa dependendo do tecido dele e do tecido de cima.

De qual tecido o forro é feito?

Na maioria dos casos, forros são feitos de malha (como uma segunda pele), jersey, tipo de poliéster, helanca e cetim com elastano (um tecido que dá uma esticadinha). As grifes mais nobres utilizam crepe.

O problema é que nem sempre as marcas capricham no forro tanto quanto capricham no tecido de cima, o que aparece pros nossos olhos. E eu já vi esse problema em todo tipo de loja, viu? Não só em loja popular.

Separei 3 dicas para você escapar da cilada aí na hora de comprar saia. É só multiplicar as dicas para os vestidos e calças:

Evite comprar peças em tamanhos muito justos, com forro, sem provar.

Isso vale muito para quem tem quadril e bumbum avantajados, que nem eu.

O que acontece na maioria das vezes? As peças com forro são cortadas considerando uma diferença pequena entre o forro e a peça de cima.

O tecido do forro pode variar e as melhores grifes normalmente colocam muita atenção nele. Mas, a maioria não vai muito por aí e escolhe tecidos mais baratos para não pesar no valor final do produto.

Quando a marca não coloca muita atenção na qualidade de corte do forro, ele não acomoda em caimento bacana e começa a fazer ondas por dentro conforme nos movimentamos, aquele volume de drapeado que não deixa uma impressão legal.

Provar é fundamental para você observar se o forro está acomodado ou se está fazendo um volume estranho no visual geral da roupa.

Ande com a peça no provador ou em casa, antes de remover a etiqueta que permite troca

Vc já reparou que a maioria das lojas tem um provador cubículo, certo? Então, você vai vestir a saia e sair no corredor do provador.

Ande umas 4, 5 vezes de uma ponta a outra SEM MEXER na saia. Ande rápido, devagar, finja que você está na sua vida e veja como a peça se apresenta ao final do ‘teste’.

Se a gente prova a roupa parada, a margem de acerto vai lá pra cima. Mas a vidae não é assim… Tem que andar pra ver se o forro está ok ou se ele está gerando atrito com o avesso do tecido de cima.

Tem tecido que é a coisa mais linda quando a gente olha a roupa, mas tem um avesso mais ‘aspero’ e esse avesso ‘gruda’ no tecido do forro, gera atrito.

Se o tecido de fora é mais encorpado, ele pesa e a margem de problema é menor. Acontece que a maioria dos forros é bem leve e é por isso que ele vai subindo, subindo… entendeu?

Repare muito no acabamento da peça: se o forro não foi feito para aparecer, ele não deve aparecer. Ponto.

Um exemplo típico de peça mal feita: manga do blaser que o forro fica fofinho no punho aparecendo. Foi corte errado.

Forro que aparece tem acabamento pra aparecer. Se não tem, não é pra aparecer.
Sem contar com o calor. Jersey esquenta que é um horror!

Olho aberto com marca que economiza forro

Particularmente, não gosto de comprar peça midi ou longa que tem forro curto e não é por moral não.

É que, esteticamente, acho feio pra mim, acho que divide muito a informação entre a parte transparente ou rendada e a parte com forro. Sou super pequena… enfim, não curto. Prefiro bancar a transparência com hot pant ou ter forro inteiro, até a barra da peça.

Mas isso é hiper pessoal…. e aí a terceira dica vale pra vc, que curte esse tipo de peça:

Fique de olho na economia do forro em caso de forros mais curtos

Bumbum faz volume, quadril faz volume e culote faz volume. Logo, o tecido da parte de trás, tanto da peça quanto do forro, deve considerar a curvatura do glúteo e das laterais (quadril e culote).

Se o corte for ruim, de qualidade inferior, você vai andar e o forro justo vai subindo gerando aquele desconforto…

O mais importante de todas as dicas de hoje é: não vá na empolgação de comprar peça com forro considerando só o que você vê do lado de fora da roupa ou a estampa:

  1. Tem que provar;
  2. Tem que andar de um lado pro outro e,
  3. Tem que sentir como o forro se comporta.

Não estamos nessa vida para passar esse tipo de aperto, combinado?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here