Subi o vídeo com meu suco verde – nível hiper ultra iniciante (aqui) e prometi colocar aqui no blog os benefícios da couve, o principal ingrediente que usei como base do suco.

Minerais da couve

couve (também chamada de couve-manteiga) é um vegetal rico em minerais tanto nas folhas quanto nos caules. Ela contém complexo B como a niacina (vitamina B-3), ácido pantotênico (vitamina B-5), piridoxina (vitamina B-6) e riboflavina. Também nos traz cálcio (ótimo para os ossos), ferro, fósforo, cobre, manganês, selênio, potássio e zinco. É também fonte de vitamina E e proteína.

Benefícios da couve

A couve apresenta teor calórico muito baixo e é rica em ômega-3, fibras, antioxidantes e nas vitaminas que falamos acima.

Os especialistas em Nutrição dizem que a couve ajuda na melhora das funções do nosso organismo e na prevenção de várias doenças. Na pesquisa que fiz, li que a couve foi usada na Grécia e Egito antigo como medicamento para tratar problemas estomacais e indisposição física.

Fibras – Na hora de produzir o vídeo, encontrei opiniões que eram a favor e outras contra tomar o suco sem coar. Isto porque as fibras melhoram o trânsito intestinal (ajudam a evitar a prisão de ventre) mas os nutrientes do suco ficam presos às fibras vegetais e nosso organismo acaba não aproveitando tão bem assim a maioria deles. Sinceramente, tomo com ou sem coar.

Emagrecimento – Li também que a couve contribui para evitar o acúmulo de lipídeos no corpo, possui ação anti-inflamatória, antibiótica e é um anti-irritante natural, o que é fantástico para tratar gastrite e úlceras.

Sendo rica em antioxidantes, combate a ação dos radicais livres no organismo (auxilia na prevenção ao envelhecimento precoce da pele e até o desenvolvimento de tumores), reduz o inchaço e diminui o surgimento de acnes.

Tem mais cálcio do que o leite (não sabia disso), o que é fantástico para os ossos e para os dentes. Tem mais ferro que muitas carnes, o que ajuda a renovação celular e no transporte do oxigênio no sangue.

O magnésio, fósforo e selênio auxiliam no bom funcionamento do sistema nervoso, na regulação da pressão arterial e no controle da contração dos músculos;

Como usar a couve

No vídeo, mostrei o uso da couve em suco, mas podemos consumi-la de várias maneiras: crua, cozida e como ingredientes de receitas de omeletes e tortas.

Lá em casa, meu pai sempre nos estimulou a consumir os vegetais o mais natural possível (crus), para aproveitarmos melhor os nutrientes. Se você evita a formação de gases, o consumo de 100g por dia já é o ideal.

Também pesquisei que as folhas amarelas indicam que a couve está imprópria para consumo.

Se você quiser uma receitinha bem fácil de suco verde, é só dar o play e se inscreva no canal: https://youtu.be/7Vo3_HZkARA

 

Fontes de pesquisa:
Beleza e Saúde
AtivoSaúde

 

 

Receita: Meu doce de maçã com gengibre, canela e óleo de coco

Comentários

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.