Preto não vai com tudo?

0

Ele virou a ‘saída pela direita’ nas cores para muitas de nós mas, não, preto não vai tecnicamente com tudo. 

‘Preto’ vem do latim ‘pressus’ (algo como “o ato da compressão” – vários pigmentos comprimidos) e a gente chega nele misturando vermelho (magenta), amarelo e azul (ciano).

Preto no look

Nosso cérebro capta cores e as transforma em informação e sensação. O preto puro e simples antes de todas as variações tecnológicas de tecidos e texturas (são muitas) não é uma COR. É a ausência de cores.

Preto quase não traz harmonia na transição das cores e, via de regra, resulta em composições de assimetria tonal (contraste alto) fazendo com que muita gente fique apagada, literalmente (sou uma delas). Já repararam que na maioria das composições que criamos com preto a coordenação final DIVIDE o corpo? Bate o olho nas suas fotos…

A cor tem sentido de individualidade e negação

É considerado a cor da individualidade e da negação. Sartre e Lutero usavam roupas pretas. Tornou-se a cor eleita por grupos e pessoas que queriam estar acima da massa, se destacar e que não se adaptavam aos valores da sociedade (observem o comportamento cromático dos beatniks, roqueiros e punks).

Na moda, foi eleito como cor que ‘deveríamos ter no armário’. O fato é que essa ideia se propagou no coletivo quando o acesso à informação ainda era unidirecional e, em alguma esfera, a ideia propagada e repetida praticamente torna-se verdade. Emocionalmente atribuído ao luxo e ao exclusivo, a ideia do ‘vai com tudo’ saiu dos trajes de gala e ganhou tubinhos, looks executivos e a bendita calça ‘pra bater’. Prática, sem dúvida mas não tão democrática, em atributos cromáticos.

Hoje, temos muitas texturas, tecidos hitech, cortes e acabamentos que dão um baita upgrade no basicão que a gente está acostumada a ver para os mais de 50 tons de preto catalogados, como o P&B – combo clássico e chique mesmo destoando de várias cartelas, e coordenações com outros tons escuros.

Me siga no Pinterest para conferir mais inspirações AQUI

Confira este post no Instagram AQUI

Ao aprendermos sobre as cores, expandimos o olhar e exterminamos a preguiça responsável pelo ‘não tenho nada pra usar’. Neutros coloridos são uma super opção e já já falamos sobre isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here