Diferença entre dermocosmético, hipoalergênico e antialérgico

1

Quem nunca esteve perto de alguém que confunde essas 3 palavras, que atire a primeira gota de água micelar!

Com o avanço da tecnologia na indústria cosmética, foi-se o tempo de lançar produto zero-benefício, além da função básica dele. Só que, junto da avalanche de lançamentos, veio a avalanche de desinformação sobre formulações e nomenclaturas de maquiagens e produtos como cremes, hidratantes etc.

Critérios de classificação da Anvisa

A Anvisa reconhece, neste segmento, apenas o termo “cosmético”. Todas as derivações dele, como dermocosméticos, neurocosméticos, cosmecêuticos, entre outras são descartadas oficialmente, ou seja; não possuem validação na legislação brasileira.

A nomenclatura dermocosmético veio da própria indústria, pelos apelos comerciais de marketing de cada marca.

O que o mercado considera dermocosmético

Dermocosmético é o termo de mercado para o produto que possui ativos farmacológicos, ou seja: ativos que agem de dentro para a fora na pele, que alcançam partes mais profundas e proporcionam melhora real.

As marcas autodenominam dermocosmético um item que tem como probabilidade a isenção de fragrância e de corantes e é hipoalergênico, não entope poros, é testado em pele sensível.

Até este ano (2019), antes que muitos especialistas levantassem a lebre do assunto, o termo dermocosmético circulava livremente no discurso geral das marcas e ainda circula. Buscadores, e-commerces e muitas páginas de produtos seguem segmentando produtos pela classificação mercadológica. No efeito dominó, nós que produzimos conteúdo em forma de publicidade ou organicamente, vínhamos no mesmo discurso para explicar os tais produtos, na sequência de briefing institucional obedecendo à nomenclatura que cada marca designava aos seus produtos.

No canal do Youtube, para explicar marcas cujo produto também era conhecido por dermocosmético, eu também falei assim várias vezes. Por determinação editorial – e esclarecimento, sempre válido lembrar – decidi abolir o termo dos meus conteúdos orgânicos, aqui no site. Portanto, caso você acesse posts anteriores à data de hoje (26/11/19) é possível que ainda encontre materiais mencionando um cosmético como ‘dermo’ pela classificação institucional que a marca designa.

A gente vive aprendendo, certo?

De novo: para a Anvisa existe medicamento ou cosmético, sendo este enquadrado como grau 1 ou grau 2 – lista completa aqui

O que o mercado considera cosmético hipoalergênico

Hipoalergênico é um cosmético com chance menor de causar alergias (não chance nula). Em âmbito geral, o produto que se diz hipoalergênico possui princípios ativos de qualidade mais alta, diferenciada.

O que o mercado considera cosmético antialérgico

São utilizados caso o corpo apresente reações adversas a determinados compostos, ou seja, manifestando a alergia. Em todos os casos, é preciso consultar o seu médico para receitar o melhor produto para cada caso.

Leia também
Confira o post sobre cosméticos grau 1 e grau 2, segundo a Anvisa

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here