Dicas para Grávidas

0
Avalie este Post

Futura-mamãe? Então, temos certeza de que você vai amar algumas dicas que pesquisamos para você.

header-gravidaA gravidez é, sem dúvida, uma das fases mais lindas da missão ‘mulher’. É também a fase da adaptação, isso é inegável, e é aí que o cuidado redobra porque precisamos modificar hábitos e checar se alguns produtos podem ser consumidos neste período.

Na dúvida, opte sempre por produtos indicados para Gestantes, porque são desenvolvidos com componentes e substâncias compatíveis para garantir a saúde do feto por toda a gestação.

Recentemente, o M de Mulher fez um apanhado geral do ‘Can’ e dos “Cannot’ para auxiliar as futuras-mamães. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) citou a Cânfora e a Uréia como 2 das substâncias que devem ser evitadas no período da gestação. Vamos ver os principais pontos abordados:

1. Cânfora: é uma benção para uma série de produtos de beleza, principalmente os estéticos, não é? Pois para as futuras-mamães, não é! A cânfora pode ser tóxica e isso causa, em nível extremo, o aborto do feto ou má formação. Claro que isso dependerá do tempo de exposição, mas cada organismo reage de um jeito. Na dúvida, consulte sempre, sempre o médico-obstetra que está acompanhando sua gravidez para saber se o nível de cânfora usada nos cremes das pernas e até no seu hidratante, está aprovado para o uso.

2. Uréia: Alguns estudos atestaram que a uréia é capaz de atravessar a barreira da placenta. Para quem não sabe, é a placenta que protege o bebê, formando uma capa de proteção. Se a substância fura essa barreira, prejudica a formação do bebê.

3. Ácidos: Os produtos com ácido retinóico para clarear a pele, tratar acnes (espinhas) e presente em creme anti-idade devem ser interrompidos pelo menos 3 meses antes da gravidez. E, pensando bem: se quando usamos o retinóico o nosso dermatologista já reforça a recomendação de uso obrigatório do filtro solar, imagina o dano que pode causa no meio de uma gravidez? O ácido glicólico e o ácido salicílico em porcentagem superior a 10% também são problemáticos. Resumindo a ópera, Gata: ácido não!

4. Hidroquinona: Esta substância está presente em cremes clareadores de manchas, anti-celulite, acne e gordura localizada. A recomendação que os especialistas dão é de que a gente verifique se o creme tem derivados de vitamina A, como a tretinoína, adapaleno e da isotretinoína. Caso afirmativo, deixa o produto pra depois.

Pregnant woman with health food

A explicação é simples: quando engravidamos, nossa microcirculação sanguínea aumenta proporcionalmente. Isso favorece a absorção dos ativos. Se você ainda não teve bebê, certamente conhece alguma mamãe que reclama ou reclamou de dor nas pernas, vasinhos que apareceram de repente ou varizes, né? Tudo a ver. outra característica comum e conhecida: a sensibilidade ao cheiro e aos alimentos. Por isso é tão importante, como falamos lá em cima, adaptar a vida às mudanças necessárias neste período.

Abaixo, exemplo de produtos ‘barra limpa’ que as futuras-mamães podem usar sem medo, segundo a orientação dos especialistas que participaram da matéria no portam M de Mulher.

produto-beleza-gravidas-creme-estria

Os 3 são exemplos de produtos que combatem um fantasma que a gente a-b-o-m-i-n-a: a estria. 1) Natura Mamãe Bebê é famoso pelo cheirinho e, quem usa, garante que faz efeito! 2) Mamie Bella Creme Intensivo para Prevenção de Estrias é do O Boticário. 3) Óleo de Amêndoas Doce, da Weleda. Eu uso e não estou esperando neném! É super suave, excelente para massagens e deixa a pele feliz da vida. Mais que recomendado, viu?

Se você quiser conferir a matéria completa, é só clicar aqui. Lá no M tem até outros produtos adequados para as Futuras Mamães que não oferecem risco e são bem acessíveis.

Acima de tudo, lembre-se sempre: a melhor recomendação ou proibição é a do seu médico. Ele trata você, acompanha sua gestação e terá a opinião segura, de acordo com o seu organismo.

Fontes: Portal M. de Mulher, Getty Images.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here