Oi, Minha Gente Bonita!

O post de hoje é dica das quentes, aliás, quentíssimas, para quem se queima levemente em casa naqueles acidentes domésticos que a gente comete por puro deslize e falta de atenção (isso já vai explicar minha ausência nos últimos dias, aqui, inclusive).

Sábado à noite, eu abri o gás do forno e jurava que tinha acendido a chama também. Fui para a sala esperar os 5 minutos sagrados para o meu jantar ficar prontinho.

De repente, notei um cheiro de gás escapando e fui verificar. Não é que eu tinha esquecido de acender o forno e só havia aberto o gás?

Qualquer pessoa com 2 neurônios faria o seguro e certo: fecharia a boca do gás e esperaria o cheiro sumir para ligar novamente, certo? Mas eu estava desatenta e não fiz isso. No desespero, eu só apertei o botão e TCHARAAANNNN!

Fogo purinho da silva queimando meu cabelo, chamuscando sobrancelha, cílios, rosto, barriga (estava com um top) e queimando meu braço direito, na parte interna.

Sem drama, eu fiquei bem tensa na hora e só tive o reflexo de puxar o top para frente para que o fogo não grudasse nele e, consequentemente, me queimasse mais ainda…

Já passei por alguns testes de vida (se eu tiver o mesmo esquema dos gatos, já gastei o terceiro palito dos 7…) mas digo pra vocês que esse foi páreo a páreo com o acidente do fêmur.

A dor foi horrível e, conversando com uma amiga depois, ela me explicou que a queimadura com fogo direto é muito pior do que as que a gente acidentalmente faz com travessas, panelas etc. Fogo puro tosta.

Bom, entre o cheiro de churrasquinho da minha pele, as cinzas do cabelo que caíam e a dor geral que eu sentia, lembrei que no final de semana anterior, participei do Workshop com a Stela Kiill sobre Aromaterapia. Quem me conhece sabe que não sou muito adepta de alopatia e trato, tudo que posso, primeiro com remédios naturais. Se não houver saída, encaro o médico. Cada um no seu caminho, né?

Bom, lembrei que no começo do Workshop, a Stela contou como o químico francês René Maurice Gattefossé (que criou a nomenclatura “aromaterapia”) descobriu, lá na década de 20, uma das propriedades curativas e dermatológicas da Lavanda. Ele fazia os experimentos no laboratório quando, acidentalmente, sofreu várias queimaduras na mão. No reflexo, enfiou o braço no primeiro líquido que viu à frente, cheio de óleo essencial de lavanda. Pronto! Descobriu que, dentre tantos benefícios, a Lavanda também ajuda na regeneração celular e alivia a ardência de queimaduras.

Foi a partir dele e deste acidente que as propriedades curativas da Aromaterapia começaram a ser estudadas, já que desde o Egito Antigo e até a queimadura do René, eram abordados apenas os enfoques perfumísticos e religiosos.

Voltando pra minha barbeiragem culinária: Tinha umas gotinhas de óleo essencial de Lavanda em casa e, seguindo a dica da Stela, usei diretamente no braço.

No dia seguinte, ela veio me visitar e me presenteou com uma pomada que ela manipulou, à base de Lavanda e Confrei (planta maravilhosa para situações assim). Cinco dias depois a evolução do quadro está incrível.

Deixo claro para vocês que minhas queimaduras não foram daquelas de dar bolhas horríveis porque, se sentisse necessidade, correria imediatamente para o hospital. Foram fortes, doem ainda, mas não senti necessidade de médico, ok? Achei muito útil dividir com vocês este incidente porque qualquer um pode passar por ele. Cada caso é um caso, mas se você se acidenta por aí, vale a sugestão imediata para alívio se não tiver condição de ir pro médico exatamente na hora.

evolucao-de-cura-de-queimadura-com-pomada-de-lavanda-e-confrei-cris-cardoso

No sábado (dia da queimadura), na segunda-feira e na quinta-feira, 5 dias após (reparem que a mancha já está bem mais leve)

Na foto, eu estou com o ante-braço enfaixado com gaze fininha que tinha aqui em casa porque queimadura não permite exposição ao sol, sob hipótese alguma. A gaze protege sem abafar.

As propriedades da Lavanda e do Confrei

receita-caseira-para-queimadura-oleo-essencial-de-lavanda-cris-cardoso

A lavanda

Propriedades: Além do perfume delicioso que encanta todo o mundo, desde o Egito antigo, a lavanda é antisséptico, analgésico, citofilático, antiespasmódico, tônico, cicatrizante, anti-inflamatório, antiparasítico, relaxante muscular, adstringente, condicionador cutâneo e antidepressivo, desodorante, sudorífero, hipotensor, sedativo. O óleo essencial de Lavanda é realmente incrível.

Indicações: Peles oleosas, secas, inflamadas e acne, Dor de cabeça, Insônia e agitação, Picadas de insetos e dermatites, Queimaduras e assaduras da pele, TPM e cólicas menstruais, Cabelos opacos e fragilizados, Ansiedade e depressão, Aumento do bem-estar em geral.

O Confrei

O confrei é uma planta com várias propriedades medicinais e deve ser usada apenas em uso externo, a não ser sob orientação médica. O Ministério da Saúde do Brasil proibiu o uso interno do confrei. Grávidas não devem utilizar a planta, assim como as pessoas que têm câncer, porque pode acabar aumentando a lesão.

Na composição, estão os ácidos fólico, ascórbico, nicotínico, tânico, galo-tânico e pantatênico, as vitaminas A, B1, B2, B12, C, o amido, os aminoácidos essenciais, carboidratos, caroteno, cálcio, ferro, fósforo, iodo, manganês, potássio, proteínas, zinco etc.

Também é conhecida por outros nomes, como confrey, consólida, consólida-do-cáucaso, consolda, consolda-maior, consolda-menor, capim-roxo-da-rússia, erva-do-cardeal, língua-de-vaca, orelha-de-vaca, orelha-de-asno e orelha-de-burro.

Propriedades: Adstringente, Anti-anêmica, Antiasmática, Anticancerígena, Anti-diabética, Anti-diarreica, Anti-inflamatória, Anti-leucêmica, Anti-reumática, Calmante,
Cicatrizante, Depurativa, Hidratante, Laxante, Regeneradora celular, Tônica

Indicações: O confrei é indicado para: abscessos, afecções ósseas, bócio, bronquite, cefalalgias, contusão, debilidade, deslocamentos, dores, cortes, febre, feridas, fígado, fissuras, fraturas, furúnculos, gastrite, hematomas, hemorragia pulmonar, hepatite, pele, pressão arterial, queimaduras, picadas de insetos, psoríase, resfriados, reumatismo, rins, sinusite, tosse etc.

É isso, Turma do Bem. Espero ter ajudado e clareado um pouco para vocês sobre esta receita caseira e muito eficaz para os casos mais leves de queimadura.

Quem precisar de Naturopata, deixo o email da Stela aqui abaixo, no crédito da pesquisa.
Fontes:

Stela Kiill, naturopata (stelabk@gmail.com) | site aqui

Site dos Óleos Essenciais (Lavanda) | site aqui

Remédio Caseiro (Confrei) | site aqui 

DIY - Como aproveitar garrafa pet para decoração de mesa
Workshop de automaquiagem com a Cris Cardoso

Comentários

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here