Esta madrugada acordei com insônia. Depois de desistir de convencer o sono a voltar pro meu aconchego, me rendi e peguei o celular. Abri o instagram. Sim, foi uma péssima ideia.

Bati de primeira em um post com a foto da Megan em seu primeiro close, em seu primeiro evento oficial como Duquesa. Sorri. O post era de uma pessoa de Comunicação que curto bastante. Vai que tinha alguma útil, né… Forcei os olhos no esforço para ler entre o bocejo e o embaço mas a cada linha avançada, minhas sobrancelhas só atestavam a péssima ideia que tive.

Vamos aos fatos em ordem cronológica:

Sábado passado, 19/5, Megan parou o mundo com as imagens de seu casamento.

Terça, 22/5, compareceu com o marido a seu primeiro evento oficial, como Duquesa, para uma homenagem ao aniversário do sogro.

Estava com um vestido (que derrubou o site da marca britânica Goat tamanha a procura), chapéu e saltos. A roupa da discórdia internética:

Quando vi ontem, durante o dia, as fotos, achei-a um pouco diferente. Sim, havia mais maquiagem, roupa clássica, mas compreendi (na minha ignorância de NÃO VIVER NO MESMO REGIME MONÁRQUICO QUE eles) que tratava-se, claramente, de um protocolo.

Não achei que o vestido atenderia a meu gosto. Mas isso não importa. Não me dá direito (dentro dos meus valores) de detonar a moça que, diga-se de passagem, nem sonha que eu existo. hahahahahha

O post no instagram me deixou de boca aberta. A pessoa (que, se eu não conhecesse, juraria ser íntima da Megan), desceu a lenha numa veemência que deu vergonha em MIM das palavras DELA.

Faltou sororidade, faltou tolerância, sobrou austeridade. Foi o típico exemplo do que não fazer: não pegar UMA situação, um PRIMEIRO evento no qual o ponto focal não era nem ela – Megan (mas, indiretamente, todo mundo estava de olho nela sim) e julgar pelo todo.

A autora do texto foi, num strike só, detonando tudo, fazendo afirmações e julgamentos sobre a moça estar xerox da cunhada, roupa sóbria demais (oi?) e outras coisas que me deram ânsia.

Na boa: mesmo que a Megan, a partir de agora, devido aos trocentos protocolos, tenha que se enquadrar numa forma menor do que o tamanho real dela, já fez MUITO MAIS pela representatividade feminista e racial do que qualquer outro membro real (exceto a sogra), até então.

Levou os olhos do mundo todo aos seus discursos, quebrou barreiras no próprio casamento. Cês viram o vídeo que compartilhei na página do Facebook, semana passada? Ela contava em uma palestra o que fez aos 11 anos. Onze!

O que deduzimos?

Que parte da mulherada só não quer perder a brisa do momento, gasta discurso sobre ser mulher, sobre sororidade, sobre ame-se e etc mas pouco o pratica.

Repito o de sempre: quando a gente começar a ter pelo próximo o mesmo respeito que a gente a-d-o-r-a receber, as coisas começam a melhorar.

Não é instagram e facebook que fazem mal às pessoas. São as pessoas que se maltratam mesmo.

Não vou expor a pessoa que originou minha reflexão. Estaria fazendo tão feio quanto a vergonha que senti do texto dela. E não me sinto feliz em escrever este aqui. Só senti um grito rouco e este espaço é para coisas positivas e felizes. Que possamos refletir sobre nossos comportamentos e nossas palavras nas redes e na vida.

15 inspirações de corte e penteado em cabelo curto (corte curto liso e corte curto crespo)
Maquiagem com a paleta Sweet Plum, da linha Chromafusion (Mary Kay)

Comentários

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here