O planner é uma ferramenta que consolida varias funções em um só lugar: agenda, diário, caderno de estudos, planejamento de negócios, tabelas, metas etc.

Mas, afinal, qual é a diferença entre planner e agenda?

Na minha experiência com meu primeiro planner, ano passado, constatei que a maior diferença que senti foi na economia de tempo para estruturar o ‘caderno’ ao inserir tudo que eu precisava.

Era doutrinada em agenda, escrevia a seco e pronto. Mas, com o passar do tempo e meu perfil de uso, percebi que só a sequência de linhas da agenda não era mais suficiente.

O planner é um guide, um guia, já vem com muitas facilidades prontas e a gente só precisa fluir nele, preenchendo os campos.

Que tipo de usuário você é?

Visual – usa imagem como se fosse texto, adora decorar e prioriza os adesivos, as washi tapes e colagens.

Textual – é mais chegado na escrita em si e se encontra melhor nas letras.

Eu fico exatamente no meio desses dois. Uso alguns adesivos e adoro uma lista, gente! Hahahahah Considerando o meu perfil, encontrei meu jeito de me organizar.

Como escolher o seu modelo de planner

Sugiro que, antes de tudo, você pare um minuto e considere o seu perfil de vida. A partir daí, escolha o seu modelo de planner. No ano passado, comprei o meu pela Bookart (tem post aqui contando como encontrei a marca, no Elo 7). Naquela ocasião, escolhi o modelo Pessoal + Negócios.

Depois de 1000 mensagens trocadas com a Sabrina, pedi a eles um código promocional para os leitores aqui do blog, nossa parceria começou e meu planner 2018 veio de presente, no modelo Pessoal + Redes Sociais, exatamente pelo meu perfil de dia-a-dia, agora.

Portanto, se você quiser comprar o seu, acesse http://bookart.com.br e no fechamento da compra insira o código criscardoso2017

Como organizar o planner

Canetas Coloridas – A marca Cris Cardoso tem 6 braços de trabalho, mais o meu trabalho com Healing e Tarô. Defini, portanto, 1 cor diferente para as atividades de cada área.

Post it – atividades recorrentes mas que não são diárias nem semanais (ex. pagamento mensal de contas) são escritas em um post it e assim que as pago, transfiro o mesmo post it para o mês seguinte. Funciona super bem!

Lápis/ lapiseira – aquelas atividades que precisam acontecer, mas não tem obrigatoriedade de data e hora, deixo escritas a lápis. Desta forma, entendo que ‘pretendo cortar a franja esta semana, mas não poluo o planner riscando e passando de um dia para outro, caso não consiga cumprir exatamente no dia em que a escrevi.

Caneta marca-texto – não abro mão de dar uma riscada nos itens que cumpri, Gente! Isso é quase um prêmio para mim (quem ainda está no caminho da organização me entenderá, certeza!). é gratificante demais chegar ao final do dia e ver que realizei tudo ou grande parte do que me propus a fazer, sério mesmo.

Check list – Algumas atividades envolvem sub-tarefas e, para isso, aprendi com a Thais Godinho (do Vida Organizada) a fazer checklists. Ajuda demais e desocupa espaço na minha cabeça, porque sei que as tarefas estão anotadas e não as esquecerei.

E, se você ainda não se inscreveu no canal, vem dar uma força para a Amiga? 🙂

 

*Este post cita a marca que enviou o planner, mas não é publipost. O código promocional que os leitores recebem não gera comissionamento ao blog.

 

[Vídeo] Maquiagem para quem usa óculos e pálpebra caída | Maquiando minha amiga
Feliz dia novo para você

Comentários

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here