Numa dessas eternas tentativas de organizar meus cabides, tentei pela milésima vez dar uma arrumada no lado das jaquetas e dos casacos.

De repente, dei de cara com uma cena bizarra: a minha jaqueta favorita, dessas tratadas a pão-de-ló, estava ali, com a gola totalmente descascada, agonizando em seu cabide. Olhem a coincidência, justamente na semana em que li 2 textos descendo a lenha nos produtos em Poliuretano (P.U.) eu também senti na pele o problema.

Tirei a jaqueta correndo do armário, fui direto para etiqueta interna para constatar o que já deduzia, e tava lá:

etiqueta-de-roupa-poliuretanoNão teve choro nem vela. Dinheiro indo pelo ralo.

Enquanto gravava (falei ao vivo com vocês, o vídeo está lá no canal – clique aqui), ainda pensava em montar um DIY de customização (os vídeos que vi de salva-vidas no Youtube para casacos descascados mostravam um tingimento com esmalte de unha para disfarçar, mas, na boa… Achei o efeito bem estranho), só que, minha gente… quando virei a peça de costas, tinha mais tragédia anunciada para chegar. Desisti.

jaqueta de PU descascada-yjaqueta de PU descascada-y-c

Sei que minha voz não clama sozinha no deserto. Já li sobre o PU em vários blogs, inclusive o da querida Thais Farage – tamo junto, Amiga.

Foi só eu disparar o vídeo no Youtube pra ver quantas amigas passam pelo mesmo problema. Recebi inbox, whats e emails de leitoras que também caíram no conto do “Bonitinho, mas ordinário”.

A surpresa não acabou. Quando vi que a jaqueta em tom camelo estava assim, fui checar se outras peças também em PU estavam na mesma situação. E… Pablo, qual é a música?!?!

PU-poliuretano-bonitinho-mas-ordinariojaqueta de PU descascadacomo-ler-etiqueta-de-roupa-PUjaqueta de PU descascada-manga

Catástrofe anunciada

Os itens feitos com PU são fabricados da seguinte forma: existe uma base, feita em malha de algodão. Por cima dela, entra uma camada bem fina, em forma de película. Adivinhem quem é a tal camada fina? Bingooooo!

Para piorar e, basicamente, para reduzir o custo, os fabricantes geralmente colocam uma camada de P.U. tão fina que não tem como resistir à fricção. É por isso que se deteriora tão fácil e rapidamente. A camada de P.U. se solta da malha de algodão, como se estivéssemos retirando um adesivo, sabe?

Quais as áreas que normalmente descascam mais rápido?

Depende muito dos nossos hábitos, mas, as que certamente não resistem, são: gola (a dobra da gola, especialmente na nuca), laterais (abaixo das axilas, onde a bolsa esfrega na roupa) e cotovelos, nas jaquetas.

Nos acessórios (cintos e bolsas): se você usa bolsa pendurada, o frique-frique da bolsa na sua roupa também pode dar adios prematuro às peças em P.U. tanto na parte que fica encostada em você quanto na que fica encostada no braço que segura a bolsa. Já os cintos, normalmente descascam no local do furo que é sempre escolhido.

P.U. e couro ecológico são a mesma coisa?

Os termos “couro ecológico” e “couro verde” são usados pela indústria para dar nome a produtos feitos de um laminado de borracha natural. Ou seja: não é o mesmo material dos ditos “sintéticos”, mas também não têm origem animal.*

Como NÃO guardar roupas de P.U. no armário?

NUNCA deixe as peças dobradas ou guardadas em sacos plásticos. Evite deixar essas peças do lado avesso no cabide.

Couro sintético dura pouco tempo?

Bolsas, sapatos e jaquetas feitos a base de PU tendem a esfarelar e são hiper sensíveis à umidade. Via de regra, não tem vida útil longa, não.

Sabe aquela máxima do produto ‘bonitinho, mas ordinário’? Pois é…

Gostaria apenas de esclarecer uma coisa: as duas peças acima são, respectivamente, da C&A e da Pink&Co. Na C&A compro o que é pra bater no dia a dia, roupas mais práticas. A Pink é uma das minhas lojas favoritas, tenho peças com mais de 5 anos de lá que NUNCA me deram 1 só dor de cabeça, na vida. Aliás, a única traumática foi essa jaqueta verde, certamente, pelo material tristemente escolhido.

*Fonte: Jornal O Globo

Vídeo- P.U. (Poliuretano): bonitinho, mas, ordinário
O paradoxo “é caro mas tem qualidade” das marcas de roupa de luxo e o trabalho escravo

Comentários

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here