Tem marca que a gente divulga de graça, na alegria mesmo. A Naja é uma delas e, depois de ler as frases abaixo, tenho certeza de que vocês vão concordar comigo:

We started Nude For All because we believe it is time to change the idea that there is only one nude. Why try to fit into someone else’s skin when you can shine in your own?

Começamos a Nude for All (Nude para todas) porque acreditamos que é o momento de mudar a ideia de que há apenas um tom de nude. Por que tentar se encaixar na pele de outra pessoa quando você pode brilhar na sua?

nude-naja-7tons-de-nude

Este é o conceito da coleção dos 7 tons de nude que a Naja acaba de lançar. É ou não é para amar?

Tecnicamente, o termo nude refere-se à cor bege. Acontece que, da cor pura e simples, o nude foi adaptado para a moda, a maquiagem, os acessórios… E foi aí que o buraco começou a afundar.

Em entrevista à Elle americana, Catalina Girald, CEO da marca, explicou que a ideia da coleção surgiu enquanto assistia Gaby Douglas usando sapatilhas ‘nudes’ que não correspondiam à cor de pele dela, durante as Olimpíadas de 2012. “Eu fui ginasta, então, estou sempre sensível a essas coisas, e foi a primeira vez que me dei conta de que o acessório não existia em outras cores”, diz ela.

ginasta-gabby-douglas

Girald conheceu Gina Rodriguez (atriz que ainda não tinha sido lançada em Jane, a Virgem) em um evento e compartilhou sua visão. Oito meses mais tarde, quando Gina ganhou o Globo de Ouro, Catalina ligou para ela e retomaram o projeto no qual Gina é destaque na campanha.

fundadoras-da-naja-lingerie

A CEO Catalina Girald partiu dos tons de ‘nude’ da maquiagem para levá-los às lingeries (calcinhas e sutiãs). A ideia por trás dos 7 tons de nude foi além de oferecer opções de cores para as mulheres. A CEO afirma que não há só uma variedade de origens étnicas, mas de tipos de corpo também.  “Nossos critérios foram as mulheres que fogem de um só padrão'”, diz ela à revista. “A ideia era: vamos encontrar a mulher com uma história legal e qualquer que seja sua forma do corpo, vamos ajustar a isso. Foi muito bom.”

naja-nudes 7-tons-de-nude-naja-elleA marca californiana não anda chamando atenção só pela linha diferenciada de produtos. A pegada conceitual de produção consciente, com preocupação ambiental e social também tem sido destaque em veículos internacionais.  Catalina Girald tem aquele tipo de currículo admirável a qualquer mulher emporada com veia empreendedora, também é a responsável pelo projeto Underwear for Hope, um programa que treina e emprega mães solteiras que vivem em situação de risco.

underwearforhope-naja naja-producao-fabricaCom sutiãs de US$ 52 e calcinhas que em US $ 18 , US $ 20 e US $ 22, a Naja coloca no produto o conceito ambiental e também social . Cada ‘bra’ (sutiã) vem na embalagem feita por mulheres carentes da Colômbia, participantes do programa Hope. Sobre a dificuldade das marcas em criar algo parecido, Catalina acha que tem a ver com a cadeia de fornecimento. “Naja , no entanto, tem uma cadeia de suprimentos adaptável ambientalmente amigável e eficiente, que produz apenas algumas centenas de unidades em um mês”. ” É o momento para as pessoas terem sapatos em cores diferentes. E lingerie”, ela diz: “Eu estou realmente animada.”

Nós, também!

Para dar uma olhada no site da Naja, clique aqui

Sobre a objetificação sexual e a responsabilidade (não só) da mídia
A privacidade dos pequenos nas redes sociais

Comentários

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here