Alô, Amigas que curtem turbantes! Notícia das melhores (porque tem conteúdo e é GRATUITA): recebi um email da assessoria de imprensa do SESC Pinheiros informando sobre a oficina dedicada aos turbantes com a artista plástica Cristiane Avelar, que vai rolar bem agora no comecinho de fevereiro. Olhem que máximo:

“Turbante como Projeto Estético e Político: Teoria e Práticas”

O encontro teórico-prático será com a Cristiane Avelar, nos dias 3 e 4 de fevereiro, no SESC Pinheiros (SP). Nos dois dias de oficina, o conteúdo abordará “um breve panorama dos antecedentes e possíveis origens do turbante, usos ao longo do tempo (tanto em contextos africanos quanto no afro-brasileiro) e sua relação com os discursos contemporâneos a partir de sua eleição como um signo de resistência e autoestima negra, bem como de seus valores identitários, políticos e de pertencimento étnico. Além dessa reflexão histórica e teórica, a ser construída coletivamente, a pesquisadora ensinará práticas de amarração, possibilitando a criação autônoma de diversos modelos.”

SOBRE A OFICINA

O turbante como signo de resistência e beleza negra a partir dos conceitos de identidade e pertencimento étnico. Esse é o mote da oficina “Turbante como Projeto Estético e Político: Teoria e Práticas”, conduzida pela pesquisadora Cristiane Avelar. Realizado nos dias 03 e 04 de fevereiro (quarta e quinta), às 19h30, no Sesc Pinheiros, o encontro é livre e grátis, com inscrições na Central de Atendimento da Unidade.

Apesar de sua verdadeira origem ser desconhecida, o turbante – usado no Oriente antes mesmo do surgimento do islamismo – também é uma tradição africana. Símbolo de hierarquia social e espiritual, o adorno e suas diferentes formas de amarração também serviram para diferenciar, por exemplo, as diversas etnias do continente e suas posições sociais. Além de proporcionar maior esclarecimento sobre a cultura do turbante, “a oficina busca oferecer subsídios para a aplicação da Lei 10.639/03 [que torna obrigatório o ensino de História e Cultura Africana e Afro-Brasileira nas escolas de Ensino Fundamental e Médio]”, lembra Cristiane, que reflete sobre o uso do turbante há quatro anos.

SERVIÇO

OFICINA “TURBANTE COMO PROJETO ESTÉTICO E POLÍTICO: TEORIA E PRÁTICAS” – Com Cristiane Alves Avelar
Dia: 03 e 04 de fevereiro, às 19h30
Local: Sala de Múltiplo Uso 1 ( 3º andar)
Classificação: Livre.
Grátis. Inscrições abertas na Central de Atendimento (3º andar) da Unidade. Vagas Limitadas.

SOBRE CRISTIANE AVELAR

Cristiane Avelar é artista plástica. Realizou pesquisa fomentada pelo NAP (Núcleo de Apoio a Pesquisa Brasil-África) sobre as culturas materiais de sociedades atrilineares da África Central. Foi pesquisadora docente do curso “Afrodescendência Plural e Ativa no Brasil: Desconstrução e reconstrução das historicidades das populações negras em São Paulo” (1ª edição), contemplado pelo PROAC – Proteção e Promoção das Culturas Negras, além de organizadora e palestrante na Semana de Memória Cultura e Resistência realizada no Departamento de História da Universidade de São Paulo. Atua na coordenação do Núcleo de Consciência Negra – NCN e na coordenação do Centro de Estudos de Idiomas CEI do NCN para jovens afrodescendentes e de baixa renda. É integrante do grupo Blogueiras Negras, veículo engajado na publicação e divulgação de textos de mulheres negras acerca das questões de gênero com recorte étnico e racial, e cursa gradução em Letras-Português pela Universidade de São Paulo.

PARA FALAR COM O SESC PINHEIROS

Endereço: Rua Paes Leme, 195.
Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10h às 18h.
Tel.: 11 3095.9400.

Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 22h; Sábado, domingo, feriado, das 10h às 19h. Taxas / veículos e motos: Matriculados no Sesc: R$ 7,50 nas três primeiras horas e R$ 1,50 a cada hora adicional. Não matriculados no Sesc: R$ 10,00 nas três primeiras horas e R$ 2,50 a cada hora adicional. Para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 7,50.

Porta-lápis que vira porta-pincel, da Consulado da Moda
Cris Cardoso na #ruaaberta da Vila Mariana

Comentários

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here