O termo que designa os ‘anti-estilo’, ironicamente, já virou moda.

norm-coreNa semana de moda de NY e nas europeias (Londres, Paris e Milão), uma turma diferente começou a dividir as lentes dos fotógrafos de street style com Fashionistas e editoras de moda das revistas internacionais.
Esta turma tinha um estilo diferente da maioria e alguém rapidamente resolveu adaptar um termo para o ‘grupo’: NormCore que, na moda, nada mais é (olha a ironia) do que o estilo ‘normal’ de se vestir.

Na verdade, a origem do termo ‘Norm Core’ tem mais de dez anos. Foi William Gibson, escritor de ficção cientifica quem deu a primeira pista do termo, quando ele descreveu a vestimenta básica da personagem protagonista Cayce Pollard (algumas blogueiras já dariam a esta personagem outro termo, o comfy).

Em 2013, a agência nova-iorquina K-Hole, especializada em tendências, trazia o termo Norm Core à tona ao descrever pessoas que, a exemplo da protagonista de Gibson, se vestiam mais para existir do que para aparecer. Emily Segal, co-fundadora da K-Hole declarou à Vogue no começo do ano que ‘existe uma exaustão em tentar ser diferente’ e que as pessoas estão cansadas do esforço de ter de se destacar para serem reconhecidas como elas mesmas.

Questionar o que é ‘normal’ é relativo, eu sei, mas me espanta perceber a invertida dos valores enlouquecedores da moda quando torna-se necessário criar nome para o óbvio. Parece que vestir-se sem afetação teve que ter nome novo para trazer as pessoas de volta à realidade e serem encaixadas em ‘algo estilo’ para serem ‘relevantes’. Pior: para serem respeitadas como ‘criativas’ mesmo que abram mão de cabelo-xerox de It Girl.

Os adeptos do estilo norm core dispensam produções ultra montadas e fora da realidade da maioria das pessoas que trabalham e estudam. Saem de casa, muitas vezes, exatamente como estão. Moleton, malhas e roupas consideradas ‘normais’ são a bandeira do estilo norm core. Sem excesso, sem brilhos e sem sapatos que só servem para selfies, mas jamais para caminharmos uma quadra com eles nos pés.

O que o estilo NormCore quer dizer?

Que a vida também pode ser vivida com simplicidade e não somente montada para ter hashtag e ser mostrada no Instagram como o ‘life style ideal’… Quem ‘assume’ o estilo NormCore abre mão de roupa grifada, se livra de detalhes e pendurucalhos. Estas pessoas (ironia parte II) precisaram que alguém criasse um nome novo para serem reconhecidas na moda (ironia III) como um grupo que não acha mais graça em seguir gente que quer vender um estilo de vida que prioriza a ostentação.

Acreditem se for possível: já li blogueira dizendo que o look do dia dela era Norm Core e meu olho arregalou. O NormCore dela deve passado por algum upgrade de adaptação, já que a moça estava montada em grife dos pés à cabeça, num típico exemplo de quem pega carona em algo que leu ‘em algum lugar’ e como ‘não pode ficar de fora das tendências’, sai falando sem estudar antes que, infelizmente, normal passa longe de sapato de 1000 reais, já que isso é o salário de muitas pessoas…

“Céus, Cris…”

Sim, mas democracia é isso aí, não? Todo mundo podendo decorar a própria casa do jeito que quiser. Cabe à visita escolher se quer estar ali ou não. Assim são as url de blog, sites e perfis de qualquer rede social. Seguimos porque queremos, acessamos porque escolhemos.

Confesso que senti constrangimento na hora de escolher imagens de street style para ilustrar esse artigo, Gente. E ao invés de trazer várias imagens de looks, deixo um exercício. Se você quiser entender bem o que seria um look norm core é só olhar em volta e ver como as pessoas nas ruas se vestem (talvez você mesmo esteja ‘normcore’ hoje): no estilo próprio de vida real. Estas pessoas estão belas sem pertencerem ao penteado cheio de mousse e baby liss, cuidadas sem maquiagem teatral às 9 da manhã e calçam sapatos de quem ANDA de fato e não apenas tira foto para publipost.

Beijo para vocês.

O que vestir para entrevista de emprego
MatchMaster - corretivo da MAC

Comentários

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here