Há semanas, quem me acompanha no IG e no FB (@sitedacris) viu que fui convidada pela Paula Machado para o projeto da Look 2 You, uma consultoria de imagem e bem-estar que reúne serviços de Estilo, Imagem e Beleza para criarmos um projeto diferenciado e mais completo para atendimentos corporativos e individuais.

Na real, já devia esse post a vocês aqui no blog, mas queria fazer como faço todos os outros: com carinho para explicar e tempo para contar os pormenores, porque a área de Cor e de Consultoria de Imagem ainda é nova no Brasil (claro, no meio do furacão que a gente vive, batalhando dia a dia para ter grana pra pagar conta no final do mês, pensar em cartela de cores para se expressar corretamente no mercado de trabalho, nas horas de lazer ou em algum evento específico, pode ser bizarro para muita gente). Sei bem disso.

E se você leu o título e chegou até aqui pensando ‘mas para que cargas d’água preciso ser enquadrada em uma categoria de cor se até hoje vivi sem saber e tô aqui, respirando?’ digo: eu era 100% cética de que uma cartela de cores poderia expressar melhor minha imagem ou intenção em qualquer situação, até me ver com vários pedaços de pano na frente do peito, uma touca – cor de burro quando foge – na cabeça e uma bata muy estranha que, segundo a Paula, neutralizariam todas as minhas cores no corpo.

Naquele momento meio Grey’s Anatomy e sentada na sala da Paula, euzinha estava incrédula com a mudança que meu rosto sofria a cada quadrado de tecido diferente que passava. Ora minha olheira ficava azulada e eu fica tétrica. Paula trocava o pano e … paw! O tal pedaço de pano me acendia que nem de blush precisava…

Não tive argumento pro meu momento São Tomé. Não tive saída, a não ser concordar: o que eu tinha era ignorância sobre o trabalho que tanta gente séria realiza como Consultor de imagem e eu, por não conhecer, desprezava.

Acontece que muita gente não sabe, por falta de conhecimento mesmo, o quanto as cores influenciam na mensagem que transmitimos, o tempo todo! Nossa expressão não se restringe a um bom português ou ao gestual contido. Ela acontece em tudo que tem a ver com nossa imagem, literalmente, dos pés à cabeça (e se você está entre os milhões que batalham por uma vaga de emprego, considere demais essas observações).

A base de tudo isso é o círculo cromático que tanto falo para vocês (tem post aqui e vídeos no canal).

Existem diversas leituras de um círculo cromático, esta é uma delas.

O que é o método sazonal expandido

Na década de 50, a estilista californiana Suzanne Caygill, desenvolveu um novo método de analisar as cores. Foi tão assertiva na analise que hoje o Método Sazonal Expandido é propagado e usado no mundo inteiro.

Suzanne considerou que a harmonia das cores pode ser encontrada na natureza, especificamente, nas 4 estações do ano e que a coloração individual das pessoas somada aos aspectos pessoais e estilo estariam combinados dentro de uma ‘cartela de cores’.

Por aí, todo mundo que trabalha profissionalmente com consultoria de estilo conseguiu se nortear para identificar as cores que melhor atendem a cada cliente em várias esferas: looks, acessórios, esmaltes, cabelo, maquiagem, ou seja; onde houver cor, há análise para te harmonizar!

Temos 4 estações (revelação bombástica, tô sabendo) e algumas classificações que mesclam uma estação à outra, dando origem ao método sazonal expandido:

Verão – suas expansões são: Suave, claro, puro

Outono – suas expansões são: Suave, puro, profundo

Inverno – suas expansões são: Puro, intenso e profundo

Primavera – suas expansões são: Pura, intensa e clara

A análise cromática individual é feita por um profissional e abrange muitas variáveis técnicas, mas, a cartela funciona assim, como nos exemplos:

Verão

Cartela Verão Claro

Outono

Cartela Outono Profundo

Inverno

Cartela Inverno Puro

Primavera

Cartela Primavera Intensa

É a partir daí que a análise cromática parte. Não desenvolvo essa parte. Meu parquinho de diversão envolve beleza, maquiagem e a curadoria de estilo na vida de cada cliente, mas uso muito a harmonia das cores aliada ao subtom de pele para encontrar as melhores cores de make.

A Paula gentilmente dividiu conosco um pouco dos aspectos técnicos do trabalho do Consultor de Imagem e, se você se identificou com esse post e vai repensar sobre a relevância das cores por aí, também, tenho boas notícias: ainda falaremos muito sobre cores, estilo e, claro, beleza por aqui.

E pra quem se interessou pelo tema e quer dar aquele UP na comunicação visual ou no armário, escreve para look2you.consultoria@gmail.com e vamos pensar em um projeto dentro do seu orçamento, prometo!

Crédito da imagem: Pinterest da ODE

O currículo no rótulo da Coca Coca que viralizou na internet e a Coca-Cola que É FANTA no dia do Orgulho LGTB
5 dicas para usar a borra de café em casa (para tratar celulite, tirar cheiro de dentro da geladeira, etc)

Comentários

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here